Michael Jackson

Loading...

domingo, 26 de junho de 2011

Top 10 Especial Michael Jackson - Especial Homenagem - Aconteceu nesta sexta-feira 24-06-2011

Top 10 Especial Michael Jackson


Sexta o Top 10 temático é pro Michael Jackson! A gente faz nossa singela homenagem ao Rei do Pop. Estes foram os Vídeos mais Votados de Michael.


Categoria: Música


1.Michael Jackson - Hollywood Tonight 16,4%


2.Michael Jackson - You Are Not Alone 14,8%


3.Michael Jackson - Thriller 9,9%


4.Michael Jackson - Leave Me Alone 7,9%


5.Michael Jackson - You Rock My World 6,4%


6.Michael Jackson - Scream 5,1%


7.Michael Jackson - Smooth Criminal 5,0%


8.Michael Jackson - Black Or White 4,9%


9.Michael Jackson - They Don't Care About Us 4,9%


10.Michael Jackson - Billie Jean 4,8%


11.Michael Jackson - Bad 4,7%


12.Michael Jackson - Beat It 3,9%


13.Michael Jackson - Remember The Time 2,8%


14.Michael Jackson - Stranger In Moscow 2,6%


15.Jackson 5 - ABC 1,6%


16.Michael Jackson - The Way You Make Me Feel 1,3%


17.Michael Jackson - In The Closet 1,2%


18.Michael Jackson - Rock With You 0,6%


19.Michael Jackson - Jam 0,6%


20.Michael Jackson - Don't Stop Till You Get Enough 0,5%






sábado, 25 de junho de 2011

All In Your Name I à II

All In Your Name I à II


Letra Original - Ainda não encontrei a letra Completa, quem a tiver por Favor me mandem a Tradução, estou disponibilizando o que encontrei


Michael Jackson
Composição: Michael Jackson


No site oficial de Barry Gibb, diz isto:
All in Your Name”- com Michael” por Barry Gibb:


Michael Jackson e eu éramos queridos amigos, isso é simplesmente o que era. Nós gravitava-mos em direção ao mesmo tipo de música e nós amamos colaborar, ele era a pessoa mais fácil com quem se podia escrever. Quanto mais nós nos conhecíamos um ao outro, mais essas ideias entrelaçadas e tudo vinham a esta canção “All in Your Name”.


All in Your Name” é de fato a mensagem que Michael queria mandar a todos os seus fãs em todo o mundo, que ele fez tudo isso para eles e por puro amor à música. Espero e rezo para que todos nós consigamos ouvi-la na sua totalidade. Esta experiência vou guardar para sempre.
Gravado e filmado nos estúdios da Middle Ear em Dezembro de 2002. Todas as filmagens foram feitas por Ashley Gibb com uma câmera de 8high. Há mais de duas horas de filmagem.


Por Mulher de Luxo:


All In Your Name” é uma canção de Dezembro de 2002, que Barry Gibb escreveu com Michael em protesto contra os EUA que planejam invadir o Iraque.


Barry Gibb confirmou a existência da canção anti-guerra, em que tinha colaborando com Michael em 2002, tinha sido destinada para um álbum em que Michael estava trabalhando em 2003, mas nunca foi lançada uma versão demo, mas é sabido que existe. Ele ai ainda não era cinquentão, era quarentão. Ai ele tinha 44 anos. Michael é o padrinho do filho de Barry Gibb, que também se chama Michael.

Vídeo I





All in your name - Letra e Tradução


In Your Name
(Trecho in Vídeo I )


...can we hold out and stand up
Only god knows that it's all in the game
Follow me to the gates of paradise
We are the same
It's all in your name...

Letra Completa - Relacionado ao Vídeo II:

All In Your Name



Michael Jackson


Composição: Barry Gibb And Michael Jackson


(Barry)


Now I got a mission


The story unfolds


What the wise men have told you, is already known


That a woman and a man


Should go by the plan


And we find out how high we can fly



There's just one religion


One family of love


We suffer the children


As God cries above


And the giving, not the taking


With hearts open wide


And it looks like we fall


And it burns like a flame


Any ground that I claim



So what is my life


If I don't believe


There is someone to watch me


Follow my dreams


Take all my chances, like those who dare


And what of our world


What does it become


When the damage is done


And you held out, you said no, you stand up



(Michael)


Only God knows


That it's all in the game


It's all in your name


Carry me to the gates of paradise


They're the same


It's all in your name



(Barry)


Look to Heaven


An angel of peace


To love and protect us


Through all of our tears


And the gateway to peace


It stands open wide


And it looks like we fall


And it burns like a flame


Any ground that I claim



So what is my life


If I don't believe


There is someone to watch me


Follow my dreams


Take all my chances, like those who dare


And where is the peace


We're searching for


Under the shadows of war


Can we hold out, and stand up, and say no



(Michael)


Only God knows


That it's all in the game


It's all in your name


Follow me to the gates of paradise


They're the same


It's all in your name



(Barry)


Love you, and understand you


Will they all know (?)



(Michael)


It's over



(Barry)


Then we'll all know(?)



(Michael)


It's over



(Michael)


see? that it's done(?)



(Barry)


And it's all in your name



(Michael)


It's all in the game


It's all in your name


Follow me through the gates of paradise


They're the same {yeah yeah, yeah yeah}



It's all in the game


It's all in your name


Follow me through the gates of paradise


They're the same


They're the same {yeah yeah}



It's all in the game


It's all in your name


Follow me through the gates of paradise


They're the same


…It's all in your name


 


Vídeo II

Aqui o Vídeo Traz a Música Completa Aproveitem


Tradução:

Tudo Em Seu Nome
(Trecho in Vidio  I)
... Nós podemos segurar a insurgirem-se
Só Deus sabe que tudo no jogo
Siga-me para os portões do paraíso
Nós somos os mesmos
Está tudo no seu nome ...

Letra Completa - Relacionado ao Vídeo II:


All In Your Name


Michael Jackson


Composição: Barry Gibb e  Michael Jackson


(Barry)


Agora eu tenho uma missão


A história se desenrola


O que os sábios disseram de você, já é conhecido


Que uma mulher e um homem


Deve ir pelo plano


E descobrimos o quão alto se pode voar



Há apenas uma religião


Uma família de amor


Nós sofremos as crianças


Como Deus chora acima


E a dar, e não a tomada


Com os corações abertos


E parece que caímos


E queima-se como uma chama


Qualquer fundamento que eu reivindico



Então, qual é a minha vida


Se eu não acredito


Há alguém para me ver


Seguir os meus sonhos


Tomar todas as minhas chances, como aqueles que se atrevem


E o que do nosso mundo


O que é que se torna


Quando o dano está feito


E você estendeu, você disse que não, você se levantar



(Michael)


Só Deus sabe


Que está tudo no jogo


Está tudo em seu nome


Me levar até os portões do paraíso


Eles são os mesmos


Está tudo em seu nome



(Barry)


Olhe para o Céu


Um anjo da paz


Para amar e nos proteger


Através de todas as nossas lágrimas


E o caminho para a paz


Fica aberta


E parece que caímos


E queima-se como uma chama


Qualquer fundamento que eu reivindico



Então, qual é a minha vida


Se eu não acredito


Há alguém para me ver


Seguir os meus sonhos


Tomar todas as minhas chances, como aqueles que se atrevem


E onde está a paz


Estamos à procura de


Sob as sombras da guerra


Podemos aguentar, e se levantar, e dizer não



(Michael)


Só Deus sabe


Que está tudo no jogo


Está tudo em seu nome


Siga-me as portas do paraíso


Eles são os mesmos


Está tudo em seu nome



(Barry)


Te amo e te entender


Será que todos sabem (?)



(Michael)


É mais



(Barry)


Então vamos todos sabem (?)



(Michael)


É mais



(Michael)


ver? que é feito (?)



(Barry)


E é tudo em seu nome



(Michael)


É tudo no jogo


Está tudo em seu nome


Siga-me através dos portões do paraíso


Eles são os mesmos {yeah yeah, yeah yeah}



É tudo no jogo


Está tudo em seu nome


Siga-me através dos portões do paraíso


Eles são os mesmos


Eles são os mesmos {yeah yeah}



É tudo no jogo


Está tudo em seu nome


Siga-me através dos portões do paraíso


Eles são os mesmos

... É tudo em seu nome

sexta-feira, 24 de junho de 2011

2 anos sem Michael Jackson: tributo revê os games do Rei do Pop

[b][color=darkred]2 anos sem Michael Jackson: tributo revê os games do Rei do Pop [/color]

23/06/2011
por ♥♥[color=red]Adriana[/color]♥♥

O mundo ainda se pergunta se MJ teria feito parceria com a Sega para trilhas de Sonic.
Por Kao ‘Cyber’ Tokio
No próximo doa 25 de junho, o mundo será palco da grande comoção de fãs pela perda do astro Michael Jackson, ícone pop que dispensa qualquer apresentação.
O cantor, que estaria com 52 anos hoje, foi um dos mais consagrados artistas do Pop internacional e, entre outras paixões, nutria especial apreço pelos games, ao ponto de protagonizar algumas produções e, segundo a lenda, colaborar incógnito com outras.
Em homenagem ao legado artístico e gamístico do moonwalker, apresentamos uma breve revisão do envolvimento do ídolo com o mundo dos games.

[color=blue]Os Games de Neverlamd[/color]


Michael Jackson Não queria apenas protagonizar aventuras digitais; ele gostava realmente de games e tinha uma vasta coleção de arcades e simuladores de games no famoso Rancho Neverland. Um catálogo online das peças que foram a leilão em 2009 pode ser visto através do atalho Is.gd/eTDS6f. - http://amostragratisv.blogspot.com/ - O acervo particular do cantor possuía raridades como o simulador de combate espacial Galaxy Force, http://en.wikipedia.org/wiki/Galaxy_Force_(arcade_game) - Videocast – Retrospectiva Galaxy Force

[img]http://i25.servimg.com/u/f25/16/25/66/70/galaxy10.jpg[/img]


Esse é o terceiro vídeo que faço para o blog… Consequentemente, posso declarar que temos um Videocast, certo? Bem, veremos! A ideia é fazer pelo menos um vídeo por mês referente a algum tema pouco conhecido dos games, que mereceria pelo menos um pouquinho de destaque entre a galera da Babosfera Retrogamer. Mas é claro que não dá pra prometer nada, ainda mais porque editar vídeo é algo muito cansativo, apesar de prazeroso. Sem mais delongas, vamos direto ao tema.
Galaxy Force é um jogo bastante lembrado entre os fãs da Sega. Mas eu duvido muito que poucos tenham de fato jogado o Arcade, que está anos-luz à frente das conversões lançadas para Mega Drive e Master System, que são as mais conhecidas. Aliás, deve ter até fã da SST Band aqui que mal tem ideia de como é esse jogo (#prontofalei). No vídeo a seguir, fiz questão de lembrar a série, assim como tratar dessas péssimas adaptações, com algumas curiosidades e piadinhas.
Ah, não precisa me lembrar que o jogo também foi convertido para o FM Towns em 1990 e para o Sega Saturn em 1998. Eu sei que essas versões existiram, e que a versão de SS rodava o jogo na metade da taxa de frames do arcade; para não prender ninguém com a longa duração do vídeo, preferi dar destaque aos ports mais conhecidos.

da SEGA, e coisas estranhas, como a máquina de ler o futuro Zoltar. http://www.zoltarmachine.com/
Embora o envolvimento do pop star com pré-adolescentes tenha sido alvo de muita controvérsia, sabe-se que ele adorava gastar horas com a garotada neste espaço. E quem não gostaria?

[color=blue]Moonwalker[/color]

Em 1988, Michael Jackson lançou sua grande empreitada no campo cinematográfico, com a realização do filme Moonwalker. http://pt.wikipedia.org/wiki/Moonwalker - O filme era, na verdade, uma coletânea dos fantásticos clips do artista, entremeados por uma história em que Michael é uma espécie de super-herói que resgata crianças de Mr. Big, um traficante de drogas, protagonizado por Joe Pesci.

[img]http://i25.servimg.com/u/f25/16/25/66/70/moonwa10.jpg[/img]

[img]http://www.siliconera.com/ps2/metalslug3d/Moonwalker_dance.gif[/img]

O filme serviu de base para o game Michael Jackson´s Moonwalker, http://www.snesbr.com/2009/06/26/michael-jacksons-moonwalker/ - criado para arcades e várias plataformas e consoles, lançado em 1990. O game de arcade tinha apresentação de interface em uma simulação de 3D isométrico e o herói vivia a aventura em quatro níveis diferentes, onde era necessário recolher itens e confrontar capangas. O terceiro nível era baseado na clip de Smooth Criminal (cujo sensacional clip pode ser visto através deste atalho: Youtu.be/vG4k3GCWWKk) e, no quarto nível, Michael Jackson transformava-se no robô que combatia os soldados de Mr Big.
As versões para consoles, diferentemente do arcade, apresentavam visão em plataforma lateral e o herói passava por inúmeros andares do ambiente de Smooth Criminal, combatendo vilões com sua dança e resgatando crianças.
Um fato curioso da época, era a batalha de consoles, travada entre Sega e Nintendo. A parceria de Michael Jackson com a criadora de Sonic foi estratégica para a Sega e teve consequências significativas para o mercado pela exclusividade do projeto, fazendo a Nintendo perder o sono por algum tempo.
A música do game aproveitava todo o potencial dos equipamentos, especialmente do console Mega Drive, com apresentação primorosa de temas do filme, especialmente “Smooth Criminal” e Billie Jean”, músicas de imenso sucesso naquele período. Ouça um trecho de “Man in the Mirror” na versão 8 bits, clicando neste atalho: Is.gd/dIMOzo.
Outra curiosidade ímpar sobre o filme foi sua ausência no circuito norte-americano de cinemas, em virtude de problemas de negociação com as distribuidores. Os fãs de todo o mundo puderam curtir a performance do astro no telão, enquanto os jovens de Tio Sam tiveram que se contentar com a versão em VHS.

[color=blue]Space Channel 5[/color]

O produtor do game, Tetsuya Mizuguchi, comentou, em uma entrevista dada à revista EGM norte-americana, que levou um susto quando recebeu um telefonema do produtor executivo do game nos EUA, informando que Michael queria “atuar” em Space Channel 5. “Que Michael?” teria, perguntado, incrédulo, segundo informa o site G4TV - http://www.g4tv.com/ - até certificar-se de que o astro pop estava realmente interessado na produção.
Space Channel 5 é um game baseado em ritmo, produzido pela empresa United Game Artists, em 1999, para os consoles Dreamcast, da Sega, e em 2002 para o Sony PS2. No jogo, que se passa 500 anos no futuro, quando as viagens intergaláticas já são cotidianas, conhecemos a personagem Ulala, uma repórter do canal de tv 5, que cobre eventos de dança e confronta uma invasão alienígena dos temíveis Morolians. Michael Jackson tem uma participação especial no game, ajudando a repórter a vencer os inimigos
No segundo game da série, lançado em 2002 também para Dreamcast e PS2, Space Michael tem uma participação mais efetiva na trama, como âncora do Canal 5, e combate inimigos lado a lado com Ulala, em uma batalha musical e de dança. Veja um comercial do game com a performance do astro, clicando neste atalho:Youtu.be/9pnCvZ-yBOs.
Curiosamente, o game só saiu nos EUA em 2003, depois de muita gritaria dos fãs do cantor, anos depois de ser lançado no Japão e Europa.
Stephen Johnson, o articulista do G4TV ainda nos informa que a produtora de games de Michael estava trabalhando na produção de um novo games para PS3.

[color=blue]Ready 2 Rumble Boxing: Round 2[/color]

[img]http://i25.servimg.com/u/f25/16/25/66/70/bg07_610.jpg[/img]

O game, desenvolvido pela Midway e lançado em outubro de 2000, para Dreamcast, com port para o Nintendo 64, PS2 e o portátil Gameboy Advance nos meses seguintes, era um jogo de luta e contava com a participação de dois oponentes secretos: Shaquille O’Neal, o jogador de basquete, e Michael Jackson, como um intrigante ginasta fortão(!) de luvas vermelha e prateada e ares de durão.
O personagem não era jogável, servindo apenas como uma celebridade oponente no ranking de lutas.

No final de 2010, já após mais de um ano da morte que abalou o planeta, os fãs receberam da Ubisoft um presente na forma de um novo game:

[color=blue]Michael Jackson: The Experience.[/color]

O game, lançado para as plataformas Wii, Nintendo DS, Xbox 360 e PlayStation 3, apresenta inúmeros trabalhos do artista pop, na forma de um game musical. Não chega a ser uma grande novidade, em um momento em que tantos outros jogos voltados para música e dança são lançados, como Dance Central, Rock Band e clones do gênero, mas é certo que o produto encontra resposta de público no imenso fã-clube de Michael Jackson em toda parte.
O jogo, que permite a performance simultânea de até quatro candidatos a breaker, ganha em performance na plataforma da Microsoft, por apresentar outro nível de imersão gestual com a leitura precisa de movimentos do sistema Kinect, de modo que bons imitadores de Michael saem na vantagem. O jogo, no entanto, diverte saudosistas e mesmo a geração mais nova, que teve pouco contato com os requebrados do pop star, vão gostar de chacoalhar o esqueleto ao som de seus grandes clássicos.

[color=blue]A Controvérsia de Sonic 3[/color]

[img]http://i25.servimg.com/u/f25/16/25/66/70/black-10.jpg[/img]

Sempre foi um mistério para os ouvintes mais atentos a semelhança entre a batida musical deStranger in Moscow, do álbum History e a trilha deKnucles para o game Sonic 3 e a base musical deIn The Closet.
“Plágio?”, perguntam-se os fãs, admirados com a ideia de seu ídolo ter passado por alguma momentânea falta de inspiração. Na verdade, de acordo com o compositor musical Brad Buxer, Michael e ele trabalharam juntos na criação musical do jogo: “Michael me chamou para ajudá-lo nesse projeto na época”, conta. “Se ele não aparece nos créditos, é porque não ficou contente com o resultado”, de acordo com a revista Black and White, informa o site francês

[color=blue]Jeux Video[/color] .

[img]http://i25.servimg.com/u/f25/16/25/66/70/sonic_10.jpg[/img]

O ícone moonwalker nunca se manifestou a respeito e a entrevista de Buxer só foi realizada após a morte do cantor, de modo que é impossível sabermos a verdade. No entanto, em vista da proximidade de Michael Jackson com a Sega, é possível considerar que a história pode ter um fundo de verdade. http://www.sega.com/
Para sanar as dúvidas, confira os vídeos que apresentam as duas trilhas sonoras e tire suas conclusões. Neste atalho Youtu.be/VcxWBvNNmHw, você confere um dub com a trilha de Sonic 3 e a música do Rei do Pop e, neste outro atalho Youtu.be/qyts-nqn6cQ, é possível acompanhar no vídeo a base musical do personagem Knucles no game Sonic 3, mixada com a composição In The Closet.
Você vai perceber que a semelhança entre as composições é mesmo incrível e o produtor musical está, provavelmente, falando a verdade.

[color=blue]Who´s Bad?[/color]

[img]http://i25.servimg.com/u/f25/16/25/66/70/images12.jpg[/img]

Há ainda uma homenagem indireta – e provavelmente não autorizada – ao cantor no divertidíssimo game Plants vs Zombies , produzido pela PopCap, e lançado em 2009 para web, PC e Mac OS. O personagem aparece em determinado momento do game e lembra claramente o zumbi do clip “Thriller”.
Muitos outros games estão disponíveis na rede com o Pop Star dançando e cantando, basta procurar. Outra deliciosa homenagem, que não se trata necessariamente de um game, mas de uma diversão coletiva online, você encontra no site Eternal Moonwalk, que compila vídeos de todas as partes do mundo em uma longa apresentação de scrolling lateral com performances de anônimos realizando o Moonwalk, o passo de dança que tornou-se o legado de MJ para as futuras gerações. Entre no site e contribua com seu vídeo.
O crédito da imagem de Plants vs Zombies é do site The Game Cast.
Michael Jackson foi um grande artista e, provavelmente, a maior revelação Pop do mundo. Certamente, outros games virão.


Fonte: Geek2Geek [/b]

Michael e Mozart: um virtuosismo Correspondente

Michael e Mozart: um virtuosismo Correspondente
Uma imagem impressionante que descreve o encontro ficcional do prodígio musical Wolfgang Mozart e Michael Jackson. Esta foto foi tirada em 1997 no Museu Grévin em Paris, onde uma imagem em cera de Michael também está em exibição. Isso tira o meu fôlego para as suas implicações e imaginações. Existe uma estranha congruência entre os dois artistas, ambos morreram em uma nuvem de suspeita enquanto estavam à beira de revivals seguidos patamares não confirmados.


Antes de continuar detalhando suas semelhanças biográficas, uma forte relação entre esses artistas podem ser retirada simplesmente de seus nomes. O nome de Mozart “Gottlieb”(“Amadeus”) significa “Amado de Deus”. O nome “Michael” é comumente traduzido como “Quem é como Deus?” que expressa uma pergunta ou melhor, uma inquisição para inspirar o homem a buscar a identidade de Deus. Realmente, a música criada por estes dois indivíduos evocou a espiritualidade entre os ouvintes a um grau de grande importância. Pode ser uma missa de Mozart ou um dos hinos humanitários de Michael, mas uma coisa é certa: milhões de pessoas têm sido espiritualmente inspirados e preenchidas por sua música. É oportuno mencionar uma citação por Sir Georg Solti aqui: “Mozart faz você acreditar em Deus – muito mais do que ir à igreja – porque não pode ser por acaso que tal fenômeno chega a este mundo e neste tempo, morre após 36 anos, deixando para trás um número tão ilimitado de obras sem precedentes.”


Michael foi o sétimo filho em sua família, como Mozart também foi. Abençoado número sete! Quando crianças, eles possuíam uma maturidade musical que garantiu a fluência de expressão. Daines Barrington da Royal Society de Londres, escreveu um relatório detalhado em 1770 sobre a capacidade de Mozart para extemporaneamente capturar emoções como o amor em sua música, as emoções que ele dificilmente poderia ter experimentado em si mesmo, aos nove anos de idade. O mesmo vale para o pequeno Michael. Berry Gordy da Motown descreveu-o cantando “Who’s Lovin ‘You”, de Smokey Robinson: “Ele cantava com a tristeza e a paixão de um homem que tinha vivido a tristeza e o desgosto durante sua vida inteira.”


Além de tocar violino e teclado, Mozart também cantava na turnê como um prodígio. Pelos relatos contemporâneos, ele tinha uma voz mais suave, delicada, mas que era incrivelmente poderosa quando necessário. O mesmo pode ser dito de vocalizações de Michael


Eume deparei diante desta imagem online e pensei que seria interessante incluir aqui. A pintura de Mozart data de 1770, em Roma, e é autenticada, mas ainda é agradável de usar a imaginação ao lado da imagem autenticada de Michael. É estranhamente significativo notar que mesmo as imagens autenticadas de Mozart variam tanto quanto as fotos de Michael Jackson ao longo de sua carreira
Por toda a paixão e fama que se seguiram, esses artistas permaneceram sensíveis e preocupados com ser amado. Quando criança, Mozart era inquisitivo e constantemente perguntava a outras pessoas se o amavam. Parecia ser sua maior preocupação. Andreas Schachtner, músico da corte de Salzburgo e amigo, disse: “Ele costumava me perguntar dez vezes em um dia se eu o amava, e às vezes quando eu dizia que não, apenas por diversão, brilhantes lágrimas brotavam de seus olhos, tão carinhoso e gentil era seu bom coração.” Michael disse em sua entrevista de 1993 com Oprah: “Eu amo o que faço e amo as pessoas que amam o que faço e ser amado. Eu simplesmente quero ser amado onde quer que eu vá.” E em termos de amor romântico, ao que parece, consta que estes dois jovens foram românticos incorrigíveis, expondo que a sua vida acabaria por ser incompleta sem o amor e a família.


Um trecho de In Search of Mozart, Henri Gheon capta a essência da necessidade incessante de um menino prodígio de se sentir amado: “Estamos informados de que Mozart, arrastado por toda a Europa desde seis anos de idade, exibido como um cão desempenhando perante os reis, sobrecarregado de bajulação, com presentes e carinho, muitas vezes dirigiu a quem parecia interessado nele a pergunta ingênua: “Você me ama?” Era a sua maior necessidade. Mesmo antes de seu gênio ter tido tempo para amadurecer, ele foi descartado como um brinquedo que já não divertia mais. Em cada etapa da sua vida, ele teve que ser refeito. Em cada prova, uma nova prova era requerida.”


Os pais empresários governaram como disciplinadores rigorosos e tinham horários rigorosos para cultivar as qualidades de génio que descobriram em seus filhos. Michael e Mozart estavam afastados do patrocínio paterno no final de suas vidas, mas apesar de terem experimentado complicadas relações entre pai e filho, ambos estavam profundamente envolvidos na vida dos seus próprios filhos, como pais excepcionais. Michael teve três filhos e Mozart teve dois filhos (que sobreviveram até a idade adulta). Os dois artistas altamente conceituados deram educação artística e musical para seus filhos e eles implantaram as bases eles mesmos. Há inúmeros relatos feitos por jornalistas, amigos e familiares, descrevendo o ambiente de amor proporcionado por Michael. Os momentos eram frequentemente musicais e sua voz pode ser ouvida acompanhando brincadeiras. “Ele ensinou-lhes sobre a arte e a música”, disse o advogado da família Jackson. “Eles são brilhantes, eles são tão inteligentes, eles são tão talentosos. Eles são simplesmente crianças maravilhosas. Eles são um reflexo de Michael Jackson.”


Quanto ao Mozart, era inédito para um pai do século 18 para ser tão atencioso e carinhoso. Sua última carta para sua esposa em outubro de 1791 refere-se às preocupações com as maneiras do seu filho mais velho Karl, os seus estudos no colégio interno e da sua ida à ópera juntos. O ator dinamarquês Joachim Daniel Preisler visitou a família Mozart uma vez, em um domingo, e escreveu sobre sua experiência lá: “Este pequeno homem e grande mestre improvisou duas vezes em um piano com pedal, e foi tão maravilhoso, tão maravilhoso que desafia a crença! Ele entrelaçava as mais difíceis passagens com os mais belos temas. Sua esposa cortava penas para a caneta do copista, um aluno formado, e um menino de quatro anos caminharam no jardim cantando recitais. Em resumo, tudo em torno deste homem esplêndido era musical! “


O pai de Mozart era desonesto sobre a idade de Wolfgang para prolongar a novidade de sua infância. O biógrafo de Michael, Taraborrelli diz que “a equipe de relações públicas da Motown afirmava que Jackson tinha nove anos, dois anos mais novo que ele era, para fazê-lo parecer mais bonito e mais acessível.” Isto veio em um ótimo preço. Os públicos deles prontamente lembraram que eles preferiam que seus eus antigos, mais jovens, o que tornou crescer acentuadamente doloroso. Mozart escreveu sobre isso de Paris: “… esses franceses estúpidos pensam que eu ainda tenho sete anos.” Ele já não era o prodígio angelical, mas um jovem homem cheio de marcas, com características desproporcionais, ou seja, um nariz maior. Um jornal teria mesmo chamado-o de “Mozart Nariz-Grande”.


Também enfrentando uma transição estética, Michael tratou de uma acne severa e provocações decorrentes sobre sua aparência durante a adolescência. Assim como Mozart, seu nariz era um alvo privilegiado. Ele foi provocado incansavelmente como “nariz grande” e “feio”. Em uma entrevista em 2003, Michael falou sobre como ele foi afetado por uma mulher que ficava perguntando: “Onde está o pequeno Michael?” Ela examinou a multidão e facilmente esqueceu dele. Quando alguém, finalmente, apontou para ele, ela olhou para o rosto do adolescente e disse: “Ewww! O que aconteceu com você?” Isso claramente teve um efeito profundo. “Eu poderia ter morrido ali”, disse ele solenemente na entrevista, algumas décadas mais tarde.


Michael e Mozart compartilhavam o amor pela dança e aprenderam essa arte quando crianças. A primeira performance de Mozart em público não foi como músico, como você poderia facilmente pensar, mas como um dançarino aos cinco anos de idade em uma peça latina, Sigismundus Rex, a mesma idade com que Michael começou sua própria carreira. Seu amor pela dança é bem documentado por contemporâneos e por sua própria admissão. Na verdade, o amigo de Mozart, o tenor irlandês Michael Kelly, escreveu em suas memórias que: “Seu talento estava naquela arte (dança) e não na música.” Isso é realmente uma declaração sobre o maior compositor da história!


A dança ocupava apenas uma parte de sua existência energética. Tais disposições lúdicas conduziram inevitavelmente a jogos e brincadeiras, um sentido de humor que forneceu um desvio necessário do gênio musical e tudo o que isso implicava. Era um ritual de Michael surpreeender sua equipe com balões de água e batidas de tortas voadoras de creme após o encerramento das gravações de um curta-metragem. Há inúmeras histórias de travessuras de Michael em Neverland, muitas dos quais você pode ver em vídeos divulgados publicamente. Mozart criou muitas brincadeiras em sua música e através de jogos de palavras. Schachtner disse certa vez: “Mas antes que ele começasse a música, ele estava tão pronto para qualquer brincadeira temperada com um pouco de humor que ele conseguia esquecer alimentos, bebidas e tudo o mais.”


E nessa semelhança, aquela que compartilharam um nível mais profundo de congruência, que foi a perda de uma infância que foi sacrificada para o gênio musical. Isto inspirou a incorporação da criança – como a inocência, fantasia e nostalgia para a narrativa dramática dos seus contornos musicais, quase como uma forma de catarse auto-biográfica. “Dê a Mozart um conto de fadas, e ele cria sem esforço uma obra de arte imortal.” (Camille Saint-Saëns, Retratos e Lembranças)
Para todos os elogios e estrelato, havia uma quantidade equivalente de críticas. Muitos críticos consideraram que o trabalho de Michael e Mozart era muito generoso, grandioso, extremo e inovador para o público. Por exemplo, em janeiro de 1787, o correspondente vienense do “Magazin der Muzik”, relatou sobre Mozart: “Ele é o melhor pianista que já ouvi tocar, mas é uma pena que nas suas composições engenhosas e realmente bonitas ele vai longe demais em sua tentativa de ser novo, de modo que a sensação e o sentimento são pouco cuidados. Seus novos quartetos, dedicados a Haydn, são também fortemente temperados – e qual paladar pode aguentar por muito tempo?”


Devido a tais críticas, ele deve ter enfrentado, sem dúvida, a pressão para se conformar com as convenções musicais da época. Michael se conformou à máquina da Motown nos primeiros anos e desenvolveu sua independência ao longo do caminho, enquanto Mozart teve que se conformar com certas comissões. Um editor de Leipzig escreveu a Mozart: “Escreva em um estilo mais popular, ou eu posso nem imprimir, nem pagar por coisa alguma de vocês!”


Uma afinidade para a moda opulenta também foi uma forte semelhança, e este é um dos meus temas favoritos para discutir sobre estes senhores. Michael e Mozart, ambos se apresentaram para cabeças coroadas e foram eles mesmos cortejados por círculos aristocráticos, respectivamente. Seu senso de moda não foi influenciado por essa noção da sociedade, mas era sim uma tomada de criatividade e imaginação, onde, naturalmente, se sobressaiam, inventando e se reinventando como espetáculos, homens do reino teatral. Michael gostava de detalhes militares porque “exigem atenção … tem linhas limpas e eles se encaixam quase como a roupa de dança”, explicou o alfaiate Michael Bush. Os contemporâneos de Mozart observaram que sua vestimenta era muitas vezes estravagante e isso certamente tem sido dito sobre as preferências estilísticas de Michael.


“O Sr. Mozart era um homem extremamente excêntrico e um jovem distraído, mas não sem um certo espírito de orgulho. Ele era muito popular com as mulheres, apesar de seu tamanho pequeno, ele tinha um rosto mais incomum, e ele poderia enfeitiçar qualquer mulher com aqueles olhos …” observou Luigi Bassi, um cantor de óperas de Mozart. Piero Melograni, biógrafo de Mozart, também fez uma excelente observação que acho que pode ser atribuída aos dois artistas:. “É verdade que Wolfgang sempre procurou compensar as suas limitações físicas por uma elegância no vestir. O cuidado que ele tinha com sua roupa e seu cabelo deve tê-lo ajudado a lidar com os poderosos em condições de igualdade.”


A foto abaixo do LA Times (de 26 de maio de 2005) mostra a tendência de Michael para a moda do século 18. Ele usava muitos coletes de seda elaborados e desenhos jacquard. Ele ainda usava detalhes de trajes reais britânicos e austríacos (Mozart era austríaco).


Michael e Mozart deleitaram-se com o fato de que sua música trouxe alegria e felicidade para os outros. Suportando as várias formas de preconceito, como o classismo, racismo e elitismo, todos eles foram muito felizes em entregar o sentimento progressista com a sua arte. As letras de Michael e seus monumentais esforços humanitários falam por si. Ele expressou amor sincero e apreço por seus admiradores em cada momento. E é impossível esquecer a observação vivaz de Mozart sobre a sua ópera revolucionária “Le Nozze di Figaro” vivendo nas ruas de Praga, entre os usuários comuns, longe da exclusividade de salões aristocráticos. “Eu olhava com o maior prazer, enquanto todas estas pessoas viajavam de puro prazer pela música do meu Figaro, organizados em quadrilhas e valsas. Pois aqui eles falam sobre nada além de Figaro. Nada é tocado, cantado, ou assobiado além de Figaro. Nenhuma ópera é desenhada como Figaro. Nada, nada, além de Figaro. Certamente, uma grande honra para mim!”


Na verdade, a fraternidade foi de enorme importância para esses artistas, tanto pessoal como profissionalmente. Mozart era um membro da loja maçônica vienense “Zur Wohltaetigkeit” (Beneficência) e “Zur Neugekroenten Hoffnung” (Nova Esperança Coroada) e também participava de reuniões na loja “Zur Eintracht Wahren” (Verdadeira Harmonia). A loja estava cheia de intelectuais e progressistas, que queriam igualdade para todos, o fim da sociedade aristocrática. Beneficência, Nova Esperança Coroada e Verdadeira Harmonia certamente descrevem a filosofia pessoal e a missão filantrópica de Michael, bem como o sentimento capturado em suas canções como Heal the World e Will You Be There. Como Schubert famosamente exclamou: “Que imagem de um mundo melhor que nos deram, Mozart!”


Ambos os artistas estavam ligados à África, pessoal e profissionalmente. Michael usou ritmos de dança e incorporou a língua africana suaíli como conteúdo lírico. Mozart foi influenciado pelo compositor afro-francês e violinista Joseph Bolonha (Le Chevalier de Saint George), em uma visita à Paris. Mozart estava especialmente inspirado no que se refere à sua escrita para violino considerando que Bolonha era um virtuose do instrumento. Os dons de Bolonha eram ótimos, mas seus avanços foram impedidos pelo preconceito. Ele ficou conhecido como “Le Mozart Noir” (O Mozart Negro). Em 2005, foi feito um filme sobre sua vida intitulado “O Mozart Negro: Revivendo uma lenda.” Mozart também teve um estimado colega africano, em Viena, mas seu nome infelizmente me escapa. Eu vim a saber dele quando vi o seu retrato pendurado nos seus aposentos no Museu de Mozart (Mozarthaus), em Viena, há alguns anos. Esta ligação demonstra que, apesar de grandes artistas musicais aparentarem estar a mundos de distância através da geografia, tempo e gênero, estão todos vinculados pelas mesmas fibras do gênio e da humanidade.


Apesar de tais sucessos prodigiosos, pensamentos de morte prematura foram demonstrados. “Eu nunca deito à noite sem refletir que, jovem como sou, eu posso não viver para ver outro dia”, Mozart escreveu aos 31 anos. No final de 1791, Mozart ficou convencido da sua morte, apesar dos esforços de sua esposa Constanze para redirecionar isso. Algo muito semelhante aconteceu no caso de Michael. Segundo a ex-mulher Lisa Marie Presley, Michael disse a ela (ao mesmo tempo, nos seus 30 anos) que ele pensava que iria morrer cedo, como seu pai, Elvis Presley. Ela escreveu em seu blog após a morte de Michael: “Em algum momento, ele parou, olhou para mim muito intensamente e afirmou com uma certeza quase tranquila: ‘Tenho medo de que eu vá terminar como ele.’ Eu prontamente tentei dissuadi-lo da idéia, momento em que ele apenas deu de ombros e acenou com a cabeça quase, de fato, como se me avisando que ele sabia o que sabia e que era algo assim.”


O pai de Mozart também tinha demonstrado preocupação com a morte precoce de seu filho. “Seu rosto … era tão grave que muitas pessoas inteligentes, vendo o seu talento tão cedo desenvolvido e seu rosto sempre sério e pensativo, estavam preocupados com a duração da sua vida”, escreveu Leopold em uma carta ao seu filho.


Michael e Mozart trabalharam incansavelmente, muitas vezes negligenciando seus próprios cuidados, pois enfrentaram várias doenças e horários rigorosos de desempenho ao longo dos anos. A aparência física parecia a proclamação do fim. Josepha Duschek descreveu seu amigo Mozart em setembro de 1791 quando da sua visita a Praga, três meses antes de morrer: “Seu rosto parecia como o queijo e os seus olhos eram sombrios e cheios de melancolia.” No filme-concerto, This Is It, Michael não parecia bem em algumas cenas, e alguns membros de sua equipe criativa expressaram preocupação sobre a saúde dele naquelas semanas finais.


Os médicos não concordaram de forma conclusiva sobre a causa da morte de Mozart e ainda não chegaram a um acordo. Em agosto de 2009, a investigação sobre a causa da morte de Mozart ainda estava nas manchetes. Durante muito tempo, acreditou-se que ele morreu de febre reumática, mas os últimos estudos médicos mostram que foi provavelmente devido a complicações na garganta. Devido aos costumes funerários da época, Mozart foi enterrado em uma cova anônima comum, num local que nunca foi estabelecido. Atualmente, as circunstâncias da morte de Michael ainda estão sendo debatidas e, como é o caso de Mozart, parece que nós poderemos nunca saber a verdade inteira.


Em sua entrevista para o Good Morning America, em agosto de 2008, Michael disse que esperava “ser eu mesmo” em trabalhos futuros. Ele estava planejando uma adaptação do filme e um álbum de música clássica, entre outros projetos. Mozart refletiu de forma bastante semelhante durante sua última doença: “Eu tenho que deixar minha arte, agora que já não sou um escravo da moda, não sou mais ligado aos especuladores, quando posso seguir os caminhos pelos quais o meu espírito me leva, livre e independente para escrever apenas quando estou inspirado. Devo deixar minha família, meus pobres filhos, justamente quando eu estaria em melhor posição para cuidar de seu bem-estar.”


Mozart está se referindo aqui à dívida financeira que estava para ser extinta por essas comissões e novas oportunidades, assim como Michael na turnê This Is It também estava para liquidar um encargo financeiro significativo. Entre as idéias e os planos que Mozart tinha para o futuro? Assim como Michael, turnês se apresentando em Londres.


Estes são notáveis ​​paralelos, com certeza, mas o maior denominador comum em termos de arte, na minha opinião, é a sua paixão, domínio e inovação do drama musical (outro tema merecedor de sua própria atenção!). Como o maior dos compositores de ópera, Mozart redefiniu o gênero. Com suas performances teatrais e curtas-metragens, Michael redefiniu a música popular com sentimento, sofisticação e inteligente trabalho, acrescentando novas dimensões de profundidade e criatividade. Como Michael disse certa vez: “A vanguarda de hoje é o clássico de amanhã.”


Eu acho que é apropriado encerrar com uma citação de Wolfgang Hildesheimer, que é aplicável a ambos os artistas. “O enigma de Mozart é justamente que ‘o homem’ recusa-se a ser a chave para resolvê-lo. Na morte, como na vida, ele se esconde por trás de seu trabalho.”


Créditos: FLAZINHA - Fórum MJ, Rock My World
 Fonte: Blog The Chronicles of a Modern-Day Mozartian http://www.moderndaymozartian.com/2009/07/michael-and-mozart-equidistant.html

terça-feira, 21 de junho de 2011

Man In The Mirror - A vida de Michael Jackson (Filme)

Man In The Mirror




Collection Soldier Of Love - Filmes - Mimijak

A vida de Michael Jackson - Parte 1

Uploaded with - Video Transmissão: Canal GNT - Legendado: KristJackson - Montagem de Vídeos: MimiJak - A vida de Michael Jackson - Parte 1 - Collection Soldier Of Love - Filmes - ImageShack.us

A vida de Michael Jackson - Parte 2

Uploaded withVideo Transmissão: Canal GNT - Legendado: KristJackson - Montagem de Vídeos: MimiJak - A vida de Michael Jackson - Parte 2 - Collection Soldier Of Love - Filmes ImageShack.us

A vida de Michael Jackson - Parte 3

Uploaded with - Video Transmissão: Canal GNT - Legendado: KristJackson - Montagem de Vídeos: MimiJak - A vida de Michael Jackson - Parte 3 - Collection Soldier Of Love - Filmes - ImageShack.us

A vida de Michael Jackson Parte 4

Uploaded with -Video Transmissão: Canal GNT - Legendado: KristJackson - Montagem de Vídeos: MimiJak - A vida de Michael Jackson - Parte 4 - Collection Soldier Of Love - Filmes - ImageShack.us

A vida de Michael Jackson Parte 5

Uploaded with - Video Transmissão: Canal GNT - Legendado: KristJackson - Montagem de Vídeos: MimiJak - A vida de Michael Jackson - Parte 5 - Collection Soldier Of Love - Filmes - ImageShack.us

A vida de Michael Jackson Parte 6

Uploaded with - Video Transmissão: Canal GNT - Legendado: KristJackson - Montagem de Vídeos: MimiJak - A vida de Michael Jackson - Parte 6 - Collection Soldier Of Love - Filmes - ImageShack.us

A vida de Michael Jackson Parte 7

Uploaded with - Video Transmissão: Canal GNT - Legendado: KristJackson - Montagem de Vídeos: MimiJak - A vida de Michael Jackson - Parte 7 - Collection Soldier Of Love - Filmes - ImageShack.us

A vida de Michael Jackson Parte 8

Uploaded with - Video Transmissão: Canal GNT - Legendado: KristJackson - Montagem de Vídeos: MimiJak - A vida de Michael Jackson - Parte 8 - Collection Soldier Of Love - Filmes - ImageShack.us

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Os acontecimentos por trás da História!!!

Lisa marie presley e Michael Jackson CAP 1


LMP, Deseret News - 11 de outubro de 1992


Outra Presley - filha de Elvis, Lisa Marie - está desenvolvendo uma voz, na esperança de começar uma carreira musical. Ela tem de cantar e escrever seu próprio material para registros demo.




LMP, 21 de outubro de 1992


Aos 24 anos a filha de Elvis está fazendo suas próprias coisas e escrevendo seu próprio material. Os membros dizem que Lisa Marie tem um ritmo anormal e voz forte e e já gravou alguns demo para um acordo de gravação possível.




Novembro de 1992, eles encontram-se em Livingstone, na casa de Brett




Ele tinha se tornado um artista de sucesso, famoso por um retrato de milhões de dólares que ele havia pintado de Michael Jackson, que se tornou seu amigo pessoal."Ela tinha talento, assim como a beleza eo nome, então eu pensei uau! O céu é o limite. Que imagem! Eu havia conhecido Michael há seis anos ou mais, e eu pensei que talvez pudesse introduzir Lisa a Michael Jackson. Eu pensei: Ei, a pessoa a entrar é Michael Jackson, porque ele é um artista, em vez de lidar com os empresários que só iria classificar-la e trabalhar sua maneira acima".Michael tinha uma nova gravadora, Brett sabia, e estava procurando emocionante , descoberta de talentos. Quem melhor do que Lisa Marie Presley? “. "Eu não discuti isso com ninguém", disse Brett. "Eu pensei sobre isso e foi sobre o meu negócio e achei que em algum momento no futuro Lisa gostaria de ter uma conversa com Michael.Pelo que pude ver, Lisa estava desencantado com a representante Jerry's, porque ela não gostou do que o cara cabeça da Sony em Nova York tinha dito sobre onde ela tinha que começar e o que ela tinha que fazer, ela teve que rastejar antes de andar. "Lisa queria emergir uma estrela completa, e Michael Jackson, Brett acreditava, poderia ajudá-la.


Vários meses depois a idéia lhe ocorreu, Brett telefonou Lisa, que estava cursando no centro de Cientologia em Clearwater, Florida. Ele disse: "Lisa, se for realmente sério sobre sua carreira, por que não posso colocar você em contato com Michael Jackson? .... Acho que você deve conhecê-lo e tocar sua música e cantar para ele, e acho que ele realmente poderia encorajar e inspirar você em uma direção que poderia tomar".Brett disse que Michael tinha sua própria companhia, Nation Records, patrocinado pela Sony, e que ele poderia "realmente lançar o seu grande momento".


O próximo passo de Brett foi telefonar para Michael Jackson."Eu disse: 'Michael, o que você diria se eu encontrar um talento para você que tem potencial para ser o número um do mundo na indústria fonográfica, é bonita, tem uma grande voz e também a reputação que seria um sonho em relações públicas ?' e ele disse: 'De quem você está falando?" Então eu disse, 'Lisa Presley.' E ele disse: 'O quê? Ela não pode cantar!' e eu disse: 'Ela pode.' E então eu perguntei: 'Você já conheceu Lisa? e ele disse que não. "A conversa, lembrou Brett, foi breve, seguido por muitas outras conversas sobre o assunto. ''Michael foi surpreendido no início, e então disse, 'Bem, pede a para enviar-me uma fita.”


Na época, nem Michael nem Lisa lembrou sua introdução encontro fugaz de bastidores, no Sahara Tahoe quando Lisa tinha seis anos e Michael tinha dezesseis anos.


Quando Brett disse a Lisa sobre sua conversa com Michael, ela se sentiu ofendida de que ela teria de enviar um demo.. Ela disse Brett, "Esqueça isso, eu vou jogar as fitas na cara dele em pessoa".Depois disso Lisa conversava constantemente com Brett, perguntando sobre o encontro com Michael. Ela disse a Myrna excitedly que Brett tinha arranjado um encontro com Michael Jackson em sua casa em Pacific Palisades.


Lisa levou o marido Danny na reunião.o grupo se reuniu na sala de Brett. de acordo com Brett ela jogou a fita e foi uma reunião foi muito animada. 'Michael Jackson estava aqui, e naquele momento, Lisa parecia uma fã dele. 'E ele ficou realmente agradado por ver que ela tinha um grande potencial, mas ele não pensa muito mais do que 'Uau' " . Não houve, de acordo com Brett, nem mesmo a mais leve sugestão de algo romântico entre Lisa e Michael nessa reunião."Lisa estava com o marido e Michael Jackson com a atriz brooke shields ."


Lisa trouxe junto seu advogado, John Coale."Eu não sabia nada sobre esse negócio", disse Brett, "mas eu queria ter certeza de que Lisa faria um acordo no nível mais alto ... dizendo, 'Ei, Elvis é o Rei e ela é a princesa. Tudo o que ela precisa é de Michael para ajudar a gravar ao mais alto nível possível e ajudá-la a escolher as músicas e ensinar-lhe alguma presença no palco. Eu estava tentando convencer Michael ... fazer um acordo com Lisa, na parte superior o negócio que as gravadoras outros estavam fazendo com Madonna e Barbara Streisand. E ele só dizia 'Você está louco?' ou 'madonna é madonna '.''


E eu disse 'Não, fazer o mesmo negócio, um negócio durante um período de tempo ... com base no desempenho que os registros de venda. E não só vai fazer o negócio com Lisa, vai promover a empresa. ''


GARY Hovey, tio: Ela foi ao encontro com pessoas de registro, com um gerente, e que o acordo foi praticamente definido pois Michael havia aceitado. Ela não fez o negócio, porque ela ficou grávida de Ben, seu segundo filho, de modo que todos se colocava em espera um ou dois anos mais tarde, quando ela se interessou em cantar novamente, o que aconteceu para coincidir com o tempo ela se encontrou com Michael .






"A Magia e a Loucura, Lisa Marie", Novembro de 1992


"Eu sempre gostei dele", Lisa Marie lembrou.. "Michael me fascinou com seu talento. Eu adorava vê-lo dançar.. "


Neste momento, Lisa já havia gravado quatro canções produzidas pelo marido. Ela sentia que tinha muito a dizer sobre sua vida incomum como a filha de um ícone, e ela estava procurando uma maneira de dizer através de suas letras e músicas. "Eu tinha uma voz", ela me disse uma vez, em retrospecto, "mas eu não tinha experiência.. Coisas que sempre ficaram muito selvagens, quando as pessoas descobriram que a filha de Elvis queria cantar. ''Eu perdi a vontade de criar. Eu estava assustada, eu acho, então algo me puxou de volta. "


'' Ela não tinha confiança em si mesma como um vocalista ", disse Brett Livingstone Stone. "Ela tinha medo de ser comparada a Elvis, com medo de rejeição. Quando eu sugeri Michael poderia ajudá-la, ela disse, "Ele é um superstar, você realmente acha que ele ia me ajudar?" Após o jantar em minha casa, Lisa jogou fitas de algumas de suas músicas, e Michael foi estourado.Ele disse a ela: "Você tem talento ... uma voz fina. Você poderia ser uma estrela.Deixe-me ver . "


''Assim arrumamos um jeito e houve outra reunião em minha casa '' contou Brett.
Ela se sentou com ele e ouviu histórias sobre sua vida , ela se viu caindo sob o seu feitiço.. De acordo com Brett Livingstone, quando Michael estava prestes a sair, ele ofereceu a Lisa um olhar penetrante e com uma voz alta disse: "Você e eu, podemos entrar em um monte de problemas.Pense sobre isso menina. "

Brooke Shields termina namoro com Michael Jackson, Fevereiro de 1993.



em 2005 Brooke conta detalhes:


Ele nunca propôs casamento formalmente a mim, apesar de tudo. eu disse-lhe:" Você sempre vai ter meu coração.Eu quero me apaixonar por alguem que não seja você e casar e ter meus próprios filhos, e ele disse: ''Eu não acho que você precisa necessariamente fazer isso.'' Isto foi pouco antes de ele se casar com Lisa Marie nos anos noventa, eu suponho. Ele tinha discutido comigo, e eu disse: "Eu não acho que essa é a melhor coisa a fazer para mim."


05 de março de 1993




Michael e Lisa durante a celebração no OMNI


Michael é convidado pelo ex-presidente Jimmy Carter em Atlanta, a fim de impulsionar o Atlanta Imunização Drive. Mais tarde, Michael junta Ted Turner, Jane Fonda, Emmanuel Lewis e Lisa Marie Presley na primeira fila durante a Celebração Kids no OMNI.
 
 
         michael e lisa durante a celebração no OMNI
 
 Magic Madness / on Lisa Marie, 10 de junho 1993



''Ele realmente estava mal'' disse ela. "Eu sei que você pensa que o que a maioria das pessoas pensa sobre mim" disse ele. "Mas eu não sou.Eu me canso.Mas foda-se eles. Eu sei que você ouviu um monte de coisas sobre mim, de fato, há verdades, mas a maioria não é verdade. E aquela coisa que é verdade, você não deve segurar contra mim. " Ele piscou para ela.


"Ei, eu sou uma mulher casada", disse Lisa."E você está..."


"Sim, mas você é feliz?" Michael perguntou rindo.

"Não."


"Eu sei. Você parece uma mulher que precisa de divertir. Você parece uma mulher que precisa se ligar comigo. "


Lisa lembrou: "Eu pensei, uau, este é um indivíduo real. Ele é engraçado.Eu disse a ele: 'Cara, se as pessoas soubessem o inferno que você realmente é, ficariam tão surpresos''. ” As pessoas não iria pensar que eu era tão louca por estar aqui com você se vissem quem você realmente é, você xinga e você é muito divertido, e você tem uma boca mal"


Ele disse: "Bem, não basta dizer-lhes. Eu pensei que eu era normal e que tudo o que vemos publicamente sobre mim é apenas uma máscara. "


Lisa lembrou: "Enquanto o tempo passava, Michael e eu conversamos bastante, eu pensei, eu estou começando a conhecer o homem real aqui. Ele se coloca em um ato para o publico, esse tipo de coisa vítima sempre vitima então pensei, mas será que eu sou a única a ver a pessoa real?. Comecei a pensar que eu era especial, que ele estava se abrindo para mim, como nunca se abriu para ninguém. Ele me fez sentir desse jeito.” Ele pode ser muito sedutor, quando ele está te puxando pra dentro "


Magic Madness / on Lisa Marie, agosto de 1993


"Quando estava no início do caso de abuso sexual ele estava me dizendo que era extorsão", lembrou. "Eu acreditei nele.Quer dizer, eu estava convencida.Ele estava em pânico.Eu acredito que ele não fez nada de errado, e que ele estava sendo injustamente acusado e sim, eu comecei cair por ele. ''


Magic / Madness: o vício em analgésicos Michael, setembro de 1993


Quando Michael telefonou Lisa do exterior, em setembro de 1993, foi elevada, incoerente e delirante.Alarmados, Lisa tentou convencer Michael a fazer o que ela tinha feito uma vez, entrar num centro de reabilitação.


"Absolutamente, eu senti que eu tinha a responsabilidade de salvá-lo"


12 de novembro de 1993


Michael anuncia que está cancelando sua turnê mundial para procurar tratamento para o vício em analgésicos.


Na entrevista a Diane Sawyer Lisa Marie diz que ela devia voar para vê-lo nesta data.


Magic Madness / novembro / dezembro de 1993


Michael decidiu se acalmar chamando a única pessoa que poderia ajudá-lo de alguma forma se esqueça de que sua carreira estava na balança: Lisa.


Ela tinha certamente sido persistente em sua busca dele.Ela deixou os números de telefone para uma casa que estava alugando em Canoga Park, Califórnia.


Ela também deixou o número do imóvel três novos hectares, que tinha acabado de comprar e estava pronto para ocupar, em Long Valley Road, em Hidden Hills.


Então, só para ter certeza, ela deixou o número de onde ela poderia ser alcançado em Clearwater, Flórida, onde ela estava planejando passar um tempo no retiro da Cientologia. . Ela até mandou balões de festa com mensagens em anexo. De alguma forma, ela pode sempre colocar um sorriso no rosto, mesmo que fosse apenas a sua voz rouca proclamando: "Ah, fodas!" Encontrou-a em Canoga Park.


Michael valorizado resolução Lisa efeito sobre ele, tanto que durante suas conversas telefônica, ele fez uma pergunta que surpreendeu a ambos.Se eu lhe pedisse para casar comigo, você faria isso?" Foi uma piada?Ou foi um desafio para Lisa para levá-lo a sério?.Se fosse um desafio, Lisa era a mulher de tomá-la - mesmo que ela ainda estava casada com Danny Keough. Sem perder o ritmo, ela respondeu: "Eu faria isso." Michael não disse uma palavra, em primeiro lugar.Ele então disse: "Espere, eu tenho que usar o banheiro."


Quando ele finalmente falou no telefone outra vez, ele estava falando com sua nova noiva. "Meu amor por você é real," Michael disse a Lisa "Por favor, acredite em mim."


Sem mesmo advogados, Lisa Marie Presley também havia tentado influenciar sua decisão de resolver isso logo mesmo estando gravida..Ela finalmente conseguiu convencê-lo que, como mais tarde disse, "algumas coisas, como um sono de boa noite, são mais importantes do que a opinião pública" assim Michael fechou um acordo com Evan pagando-o mais de 10 milhões para que o caso ficasse arquivado.


Ele queria ficar com a sua vida, Michael disse, para que ele pudesse finalmente se casar com Lisa. Não ocorreu muito movimento em relação a sua proposta de casamento desde o seu estranho telefonema, e ele tinha medo de que ela estava ficando impaciente com ele. "A única coisa que eu sei é que ela é a minha unica responsabilidade ", disse ele, "Eu não quero perdê-la . "


10 de dezembro de 1993


Michael retorna à Neverland.


Natal de 1993


Até o Natal de 1993, Lisa estava discutindo com Myrna a possibilidade de se casar com Michael Jackson. ''E eu era como, 'Você deve estar brincando' '' Myrna lembrou que Lisa respondeu:" Myrna, você não entende. "


JRandy, janeiro de 1994,


Um dos seus conselheiros mais próximos, diz: "Michael estava morando em tempo integral no rancho Neverland. E de repente, vejo Lisa Marie nas escadas com um robe. Nós pensamos: "Bem, ei , o que se passa por aqui? Ela passou a noite lá em cima? Com o Michael? E depois vem aqui e ainda desce as escadas de pijama do Mickey Mouse, com um grande sorriso no rosto. Os dois foram lovey dovey no café da manhã e ela não saiu do seu lado desde então. “ "


De acordo com a equipe de Neverland, eles sabiam que as coisas eram sérias só depois que Lisa Marie começou a passar bastante tempo por lá..


"Ninguém jamais deu ordens aos agentes de Michael, com exceção de Elizabeth Taylor e Nancy Malnik ".


"Eu não sou uma mulher que vai para a cama, de qualquer maneira e com ele eu fui ate mesmo antes de divorciar de danny", disse Lisa ao explicar sua atração por ele.


''Aparentemente, Michael Jackson é uma aberração na cama", disse o amiga de Lisa Monica Pastelle. "Lisa disse que é incrível. Todo mundo estava dizendo: 'De jeito nenhum, Lisa. Não pode ser verdade. Michael Jackson? Michael Jackson? Estamos falando do Michael Jackson, aquele com a luva? "No entanto, ela não estava brincando.."


“Ele gostava dela com jóia na cama. Eles gostavam de jogar RPG, embora Lisa nunca disse como era o tipo de papel.


King of Pop e uma princesa, 04 de fevereiro de 1994


Brooke Shields já não acompanha Michael Jackson. Michael chega na festa acompanhado da princesa de monaco.


8 de abril de 1994

Lisa Marie pede divórcio a Danny Keough .


10 de Abril de 1994


Nasce daniel .


20 de maio de 1994


divórcio de Lisa Marie para Danny Keough está finalizado.


25 de maio de 1994


Michael e Lisa Marie Presley chegam na Casa de Campo de Campo na República Dominicana.


26 de maio de 1994


Michael e Lisa Marie se casam secretamente em uma cerimônia de 1 hora.


apenas com a presença de dois amigos proximos


05 /06 de junho de 1994


Michael leva Lisa Marie , a filha de lisa Dannielle e seu afilhado Christian Culkin (irmão de macaulay culkin ,no carrinho) a Disneyworld, na Flórida.






Fonte:  michaeljacksoneternoforever.blog

terça-feira, 14 de junho de 2011

Comemorando e Recordando o Dolorido mas Vitorioso Dia da Inocência!!!!

Recordando o dia da Inocência!!!


13/06/2005-18h17

Speechless - Collection Soldier of Love Especial Videography Michael Jackson



Uploaded with ImageShack.us

Júri inocenta Michael Jackson de acusação de abuso sexual


 

Publicidade da Folha Online


Os 12 jurados, quatro homens e oito mulheres, do caso em que Michael Jackson, 46, foi acusado de abusar sexualmente de um menor de 13 anos decidiram nesta segunda-feira, por unanimidade, que o cantor é inocente de todas as acusações que recebeu. O júri chegou ao veredicto após sete dias (32 horas, no total) de deliberações.


Na porta do tribunal de Santa Maria (Califórnia), centenas de fãs e mais de 1.400 jornalistas aguardaram o resultado durante dias.


Ao todo, Jackson enfrentou dez acusações, entre elas de conspiração com fins extorsivos, seqüestro de um menor de idade, abuso sexual e fornecimento de agente tóxico (vinho) com a finalidade de cometer o delito. O artista negou todas elas.


Os depoimentos das testemunhas (foram mais de 140 pessoas ouvidas) e deliberações dos advogados de defesa e acusação (promotoria) começaram no final de fevereiro, após o longo processo de escolha dos jurados --selecionados entre milhares de candidatos-- e terminaram no dia 2 de junho. Desde o dia 3, com exceção do final de semana, os jurados se reuniram diariamente, durante seis horas, para discutir o veredicto.


Durante todo o caso, a promotoria qualificou o artista de predador sexual obcecado por meninos. A defesa, por sua vez, usou o argumento que o menino pivô da acusações (hoje com 15 anos) foi manipulado por sua mãe --a mulher teria obrigado o filho, que sofre de câncer, a mentir.


Histórico


Jackson foi preso em novembro de 2003, depois da realização da primeira revista em sua mansão na Califórnia. Liberado depois do pagamento de uma fiança de US$ 3 milhões, o astro recebeu acusações por agressão sexual contra um menor que tinha 12 anos na época dos fatos --hoje ele tem 15.


No fim do ano passado, os advogados do músico chegaram a pedir o adiamento do julgamento, alegando que a defesa não teria tempo de ler as quase 14 mil páginas fornecidas pelo procurador. Os representantes legais do artista consideraram, também, que não tiveram tempo para examinar os resultados das novas buscas realizadas no rancho (chamado "Neverland", ou "Terra do Nunca") do cantor em 3 e 4 de dezembro.


Na segunda e terceira visitas, os investigadores norte-americanos aproveitaram para coletar uma amostra de DNA de Michael Jackson, a partir da saliva do acusado. O material teria sido usado para esclarecer as acusações de abuso sexual.


Acordo


O juiz Rodney Melville, da Corte de Santa Maria, na Califórnia (EUA), o responsável pelo caso, acatou a denúncia formal de abuso sexual contra Michael Jackson no final de abril de 2004. Ela foi apresentada pelo promotor Thomas Sneddon.


Sneddon também foi o promotor do primeiro caso de abuso sexual contra Michael Jackson, em 1993. Mas um ano antes, o cantor chegou a um acordo extrajudicial milionário com familiares e o menino que o acusou. Assim, estes nunca chegaram a apresentar queixas criminais.


Segundo dados divulgados recentemente, Jackson teria pago US$ 15 milhões ao menino, agora um jovem com mais de 20 anos. Em meados dos anos 90, Jackson chegou a escrever uma canção contra Sneddon, no qual o chamava de racista e "homem frio".


Até o início efetivo do julgamento, Michael Jackson participou de diversas audiências com testemunhas do caso e o juiz. Apesar de se tratar de procedimento comum, o cantor não era obrigado a comparecer.


As principais provas contra o cantor, além dos testemunhos, foram uma coleção de livros, fitas de vídeo e revistas pornôs confiscadas em "Neverland". O juiz Rodney Melville autorizou os promotores a apresentarem os objetos como evidência, mas determinou que nada deste material seja classificado como pornografia ou material obsceno diante do júri, pois estes termos têm conseqüências legais.






Jurados dizem que absolveram Jackson "com certeza" da decisão



Os quatro homens e as oito mulheres que declararam, nesta segunda-feira, o cantor Michael Jackson inocente no caso de abuso sexual de um menor disseram que estudaram "cuidadosamente" as evidências e que têm "confiança" de que a decisão tomada foi correta.


"Nós, jurados, estudamos completa e meticulosamente os testemunhos e as evidências apresentadas", disseram em uma declaração conjunta lida do lado de fora do tribunal de Santa Maria (Califórnia).


Em entrevista coletiva, uma das juradas completou dizendo que julgaram Jackson como qualquer outra pessoa. "Chegamos a um veredicto com certeza", afirmou a mulher identificada como "jurada número dez".


O juiz que comanda o caso, Rodney Melville, alertou os 12 jurados de que eles não poderão falar com outras pessoas --incluindo a imprensa-- sobre o caso no período de um ano e meio, quando terminará a chamada "ordem de silêncio".






 
Acompanhado de familiares, Jackson deixa a corte de Santa Maria



O cantor Michael Jackson, 46, inocentado hoje por unanimidade no caso em que foi acusado de abuso sexual de um menor de 13 anos, já deixou o tribunal de Santa Maria (Califórnia). Ele saiu acompanhado de seus familiares após ouvir o veredicto e seguiu rumo ao seu rancho Neverland.

Vestido com terno e gravata pretos e camisa branca, o cantor deixou o tribunal caminhando muito devagar, acenou para os fãs com a mão esquerda e não sorriu nem fez o sinal de vitória, como em ocasiões anteriores.

Ao todo, Jackson enfrentou dez acusações, entre elas de conspiração com fins extorsivos, seqüestro de um menor de idade, abuso sexual e fornecimento de agente tóxico (vinho) com a finalidade de cometer o delito. O artista negou todas elas.

Tribunal


Do lado de dentro da corte, segundo jornalistas permitidos a acompanhar a sentença, umas das advogadas da equipe de defesa chorou compulsivamente ao ouvir o resultado e se debruçou sobre a mesa. Michael, por sua vez, apenas passou um lenço no rosto, sem comemorar.


Do lado de fora da corte, porém, centenas de fãs de Jackson acompanharam a leitura do veredicto por meio de um sistema de áudio, torcendo e aplaudindo à medida em que as decisões dos jurados eram lidas pelo funcionário da corte. Um deles soltou pombas brancas ao final da leitura.
 

As manchetes da mídia mundial sobre o veredicto de Jackson


The New York Times
Michael Jackson é absolvido de todas as acusações no caso de molestamento

Clarín
Michael Jackson é absolvido

El Pais
Michael Jackson é declarado inocente de abusar de um menor

Spiegel
Jackson não é culpado

The Sun
Michael Jackson é absolvido do crime de abuso sexual


Correio da Manhã
Michael Jackson é inocente

Le Monde
Michael Jackson é absolvido de todas as acusações

TV Al Jazira
Michael Jackson inocentado em julgamento


Emocionados, fãs brasileiros de Jackson comemoram vitória


JULIANA CARPANEZ
Representando todos os Fãs


Depois de dias de espera por um veredicto, os fãs brasileiros do cantor Michael Jackson, 46, comemoraram nesta segunda-feira a decisão dos 12 jurados --o cantor foi inocentado das dez acusações.


Chorando, Andréa Faggion, diretora do site Edcyhis e administradora do fórum MJBeats (ambos dedicados ao cantor), afirmou que esse é o dia mais feliz de sua vida. "Finalmente chegamos ao final de uma história marcada somente por mentiras", disse.

Para comemorar a decisão, ele repetiu uma frase que Michael Jackson teria dito, referindo-se ao caso: "a mentira corre curtas distâncias, enquanto a verdade corre uma maratona". Para Faggion, o veredicto marcou a linha de chegada dessa longa corrida.

A fã Roberta Dias, assim como diversos outros admiradores, diz que tinha certeza da absolvição do cantor. Aliviada com a divulgação do resultado, a coordenadora do fã-clube brasileiro "The Best of The Best" quer agora pensar no futuro do astro. "Ele vai retomar sua carreira e, até o final do ano, deve ter um disco novo", afirma.


Para Dias, a repercussão do veredicto precisa ganhar tanta atenção quanto as acusações. "É importante que o sucesso tenha a mesma importância do fracasso [do início do caso], agora que o sofrimento chegou ao fim."


Marcos Costa, responsável pelo site www.mjackson.com.br, concorda com sua colega. Até agora, diz ele, as acusações da promotoria tiveram muito mais espaço do que a defesa --isso, muitas vezes, passava uma idéia errada dos fatos ao público em geral.

Segundo Costa, aqueles que acompanharam as transcrições do julgamento viram claramente que os argumentos dos acusadores eram muito fracos e controversos. "Esses depoimentos conseguiram, inclusive, facilitar o trabalho da defesa", afirma.




 Fonte: folha.uol.com.br